contador de visitas online

visitas ao Euniverso

 

SENSIBILIDADE

Vídeo: Trecho do filme "Patch Adams, o amor é contagioso"

Patch recita para Monica parte do poema "A dança" de Pablo Neruda.

"Não te amo como se fosse uma rosa de sal, topázio ou flecha de cravos que atiram chamas.
Te amo como se ama certas coisas escuras, secretamente, entre a sombra e a alma.
Eu te amo sem saber como nem quando nem de onde, te amo simplesmente, sem complicações nem orgulho.
Assim te amo porque não conheço outra maneira, tão profundamente que tua mão em mim é a minha,
tão profundamente, que quando fecho os olhos contigo eu sonho".
Essa inovação tem de ser trazida a seu ser, então o amor começará a fluir.


 


Poesia completa: "A Dança" de Pablo Neruda

Não te amo como se fosses a rosa de sal, topázio
Ou flechas de cravos que propagam o fogo:
Te amo como se amam certas coisas obscuras,
Secretamente, entre a sombra e a alma.
Te amo como a planta que não floresce e leva
Dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,
E graças a teu amor vive escuro em meu corpo
O apertado aroma que ascendeu da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,
Te amo assim diretamente sem problemas nem orgulho:
Assim te amo porque não sei amar de outra maneira,
Senão assim deste modo que não sou nem és,
Tão perto que tua mão sobre o meu peito é minha,
Tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.

Antes de amar-te, amor, nada era meu:
Vacilei pelas ruas e as coisas.
Nada contava nem tinha nome.
O mundo era do ar que esperava
E conheci salões cinzentos,
Túneis habitados pela lua,
Hangares cruéis que se dependiam,
Perguntas que insistiam na areia.
Tudo estava vazio, morto e mudo.
Caído, abandonado, decaído,
Tudo era inalienavelmente alheio.
Tudo era dos outros e de ninguém,
Até que tua beleza e tua pobreza
De dádivas encheram o outono.